Página inicial

II Feira do Empreendedorismo Migrante duplica número de expositores

4 e 5 de maio – Museu de Lisboa/Palácio Pimenta   

Evento reúne mais de uma centena de expositores oriundos de vários países, refletindo a procura cada vez maior de estrangeiros para fazer negócios em Portugal.

Depois do sucesso da primeira edição, este ano mais de uma centena de expositores, oriundos do Brasil, Moçambique, Chile, Colômbia, Filipinas, Síria, Ucrânia, Angola, Paraguai, entre outros países, ligados às novas tecnologias, gastronomia do mundo, moda, artesanato, decoração e artes, entre outras, marcam presença na II Feira do Empreendedorismo Migrante (II FEM), a 4 e 5 de Maio no Museu de Lisboa/ Palácio Pimenta. O  evento “visa estimular a criação, expansão e diversificação de negócios sustentáveis”, ao mesmo tempo que pretende “promover o empreendedorismo como estilo de vida”.

A Feira do Empreendedorismo Migrante é financiada no âmbito do Plano Municipal de Integração de Migrantes 2018-2020 da Câmara de Lisboa e apoiada pela EGEAC – Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural, Alto Comissariado para as Migrações, Fundação Calouste Gulbenkian entre outras importantes organizações.

Esta segunda edição da FEM ficará marcada também pelo lançamento da Associação Empresarial de Migrantes e Refugiados de Portugal (AEMIREP – https://aemirep.org/pt/), uma associação sem fins lucrativos, cujo Presidente é o Eng. Fidélio Guerreiro e que visa a “defesa dos interesses dos migrantes e refugiados, contribuindo para o desenvolvimento económico nacional e reforçando a ligação económica entre os países de origem e Portugal”.

A ALCC

Organizadora do Evento, a ALCC (Associação Lusofonia Cultura e Cidadania) foi criada em 2000 e constituída legalmente em 2007 como uma associação sem fins lucrativos, que tem como missão minimizar as dificuldades da população imigrante, oferecendo um conjunto de serviços gratuitos, que visam potenciar a inclusão e coesão social. A ALCC pretende contribuir para uma cidadania alicerçada no princípio da igualdade e que elimine as discriminações baseadas em estereótipos e assimetrias económicas, sociais, culturais e territoriais.    https://www.lusoculturas.org/